A Delirium Editora é micro, em fase de lento crescimento, sem almejar saltos extraordinários; todavia, tivemos com um estande na Bienal Rio 2017, em parceria com outras editoras e autores.

Texto abaixo de Flavio P. Oliveira, autor e editor chefe da Delirium

A única comparação aproximada seria… escalar o Evereste.

É preciso uma longa preparação, um pesado investimento, a compra de equipamentos e tanto mais, além disso, muitos acham ser tudo um desperdício, um capricho, porém, quando você chega no cume, é inundado pelo sentimento de realização plena.

Assim é participar de uma Bienal.

Agradecimentos, muitos merecem, cada qual sinta-se por mim agradecido, leitores, amigos, família… um especial para minha mãe.

Foram momentos incríveis, mas entre tantos, se tivesse que escolher, seria cada vez em que falei do meu novo livro, Uma Princesinha no País das Maravilhas, para uma criança ou adolescente — Olha esse livro, pai! Ele misturou as duas histórias, eu quero.

Rimos muito, vi vários amigos lá no estande, alguns quase diariamente, e falei muito muito dos meus livros, para novos leitores.

Agora é descer do Evereste e pensar no Aconcágua.

😄😁

E que venham mais eventos e feiras.

Bienal Rio 2017: Estivemos Lá
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
Classificado como:            

Deixe uma resposta